Arquivo do mês: abril 2012

Indicações da Mesa ao Lado #11

Feriadinho de frio e chuva: para os amantes de um bom filme, cobertor e chocolate quente… E para quem precisou dar uma pausa nessa vida dura para ir trabalhar hoje: TAMO JUNTO! 

Para você que está passeando pela net, eu deixo os 10 links que adorei na semana passada:

1- Aquele rótulo que você colocou pode ter te tirado o homem da sua vida, no Casal Sem Vergonha

2- Mães e Filhas Fashionistas (e iguais)! no Trend Tips

3- 2 modos de usar: listras + poás! no Teoria Criativa

4- Neon: Use! (com moderação), no Gostei e Agora?

5- T-shirts by Annick, no Se Arruma Menina

6- Dicas de musicais da Broadway! no Starving

7- Cinema: Diário de um Jornalista Bêbado, no Coisinhas da Sussu

8- [Testei] Body Scrub Figo da Korres, no Espaço Plus Size

9- Os batons de JLo no American Idol, no Oxente Menina

10- Minas Trend Preview: Salão de Negócios, no Just Lia

Beijo grande e uma ótima semana a todos!

Anúncios
Categorias: Beleza na Mesa, sim! | Tags: | Deixe um comentário

Hoje é o Dia Mundial da Boa Ação! Já fez a sua?

Vocês conhecem A Corrente do Bem?

Corrente do Bem é um movimento com a proposta de conscientizar as pessoas de que boas ações se fazem no dia a dia. Pode ser no quintal de casa, entre amigos, para desconhecidos que cruzam o seu caminho, no trabalho, na escola, na hora do almoço e até pela internet; é só fazer

A proposta é inspirada no filme e no livro de mesmo nome, no qual o protagonista ensina que se você fizer boas ações para três pessoas e essas replicarem para outras três, é possível gerar um grande impacto de acordo com uma escala matemática básica.

E hoje é o Dia Mundial da Boa Ação! 

Dia de celebrarmos a generosidade, a gentileza, o amor, a compaixão, a proatividade e tudo mais que vier no “pacote do bem”! O que faz a diferença no mundo são as suas ações, então por que não praticar o que de melhor está ao seu alcance?

E para celebrar este dia, a corrente está nas ruas, não só no Brasil, mas também em outros 47 países, mostrando que boas ações são simples, rápidas, divertidas e têm um enorme potencial de transformar a sociedade. Uma equipe voluntária composta por empresas e profissionais se formou em torno do Dia Mundial da Boa Ação. São pessoas que estão doando tempo e expertise em prol da proposta de disseminar uma prática simples e transformadora – mobilizar cidadãos a incluir ações de gentileza e generosidade no cotidiano.

Faça a sua parte, faça a sua boa ação de hoje e lembre-se de fazê-la nós próximos dias também!

Você pode saber mais sobre as ações da Corrente do Bem clicando aqui.

Beijos e até a próxima!

Categorias: Crônicas na Mesa | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

E continuamos mandando lembranças ao Bom Senso!

Vivemos em um País onde a grande massa vota mal. Não por total culpa deles, mas por manipulação vergonhosa de políticos. Vivemos em um País com pouco subsídio governamental. Onde professores ganham infinitamente menos que deputados.

Onde um jogador de futebol é bilionário por seus dribles e um médico que salva muitas vidas em tempo record fica no anonimato, ganhando – depois de ter investido mais de 10 anos de estudo e empenho – uma mísera parcela do que realmente merece.

Um país que investe milhões para sediar uma Copa enquanto gente vende os próprios filhos para ter o que comer. Que não tem água, nem saneamento.

Amo o Brasil. Não trocaria minha nacionalidade por nada nesse mundo. Discordo das desconexidades que vemos, do abuso da ignorância, da super exposição do Carnaval sombreando as séries de dificuldades alarmantes. Discordo de um punhado de coisas. Mas tenho muito apreço e respeito por esse povo, que apesar dos pesares, vive batalhando. Que sobe e desce morro, que paga imposto suado, que levanta as 4:00h da matina para trabalhar e vê filho crescendo enquanto ele dorme. Que precisa de 4 conduções para se locomover e, durante algumas horas, fica em pé e apertado para defender o ganha-pão do mês. Essa gente toda que dá estudo que não teve para filho. Que acredita na verdade, na honestidade. Essa gente que não tem lazer de viagem de avião, de resorts, de visitar exposições. A grande massa tem como seu maior prazer a TV. Programas que o fazem rir e descontrair.

A liberdade de expressão que temos em função da Democracia, me permite expor o que eu acho dentro dos limites de bom senso e educação. 

Acredito que nós (e as pessoas que tem como hábito divertimento televisivo), temos por DIREITO o respeito de quem faz esses programas. Precisamos de qualidade, de humor, mas humor inteligente!

O que é o Pânico na TV? Eu assisti esse programa duas vezes para nunca mais. Acho um show de horrores apelativo. Banalidade sem fim. Triste. Respeito, claro, quem gosta. Viva a democracia, afinal. Eu, no entanto, não consigo coincidir minha inteligência com tanta sandice.

E ontem, lendo umas matérias na net, li uma carta aberta que Wagner Moura escreveu sobre o Pânico na TV.

Wagner Moura é um sujeito que admiro, meu ator favorito, que trabalha MUITO e muito bem em tudo que se empenha. Um brasileiro batalhador tanto quanto nós. Que estuda para aprimorar-se, que é pai de uma linda família. Por essas e outras, vou publicar aqui na íntegra a carta que ele escreveu. Não é uma carta recente, faz um tempinho até… O problema é que desde então as coisas só pioraram… Até quando? Por quanto tempo isso vai piorar? O que mais eles farão pelo desespero da audiência?

Divulguem se puderem. Porque tolerar um País com tantos problemas já é difícil e piora muito quando fechamos os olhos para falta de bom senso que as coisas estão tomando, para a falta de limite e respeito!

A Carta:

“Quando estava saindo da cerimônia de entrega do prêmio APCA, há duas semanas em São Paulo, fui abordado por um rapaz meio abobalhado. Ele disse que me amava, chegou a me dar um beijo no rosto e pediu uma entrevista para seu programa de TV no interior. Mesmo estando com o táxi de porta aberta me esperando, achei que seria rude sair andando e negar a entrevista, que de alguma forma poderia ajudar o cara, sei lá, eu sou da época da gentileza, do muito obrigado e do por favor, acredito no ser humano e ainda sou canceriano e baiano, ou seja, um babaca total. Ele me perguntou uma ou duas bobagens, e eu respondi, quando, de repente, apareceu outro apresentador do programa com a mão melecada de gel, passou na minha cabeça e ficou olhando para a câmera rindo. Foi tão surreal que no começo eu não acreditei, depois fui percebendo que estava fazendo parte de um programa de TV, desses que sacaneiam as pessoas. Na hora eu pensei, como qualquer homem que sofre uma agressão, em enfiar a porrada no garoto, mas imediatamente entendi que era isso mesmo que ele queria, e aí bateu uma profunda tristeza com a condição humana, e tudo que consegui foi suspirar algo tipo ‘que coisa horrível’ (o horror, o horror), virar as costas e entrar no carro. Mesmo assim fui perseguido por eles. Não satisfeito, o rapaz abriu a porta do táxi depois que eu entrei, eu tentei fechar de novo, e ele colocou a perna, uma coisa horrorosa, violenta mesmo. Tive vontade de dizer: cara, cê tá louco, me respeita, eu sou um pai de família! Mas fiquei quieto, tipo assalto, em que reagir é pior.

O táxi foi embora. No caminho, eu pensava no fundo do poço em que chegamos. Meu Deus, será que alguém realmente acha que jogar meleca nos outros é engraçado? Qual será o próximo passo? Tacar cocô nas pessoas? Atingir os incautos com pedaços de pau para o deleite sorridente do telespectador? Compartilho minha indignação porque sei que ela diz respeito a muitos; pessoas públicas ou anônimas, que não compactuam com esse circo de horrores que faz, por exemplo, com que uma emissora de TV passe o dia INTEIRO mostrando imagens da menina Isabella. Estamos nos bestializando, nos idiotizando. O que vai na cabeça de um sujeito que tem como profissão jogar meleca nos outros? É a espetacularização da babaquice. Amigos, a mediocridade é amiga da barbárie! E a coisa tá feia.

Digo isso com a consciência de quem nunca jogou o jogo bobo da celebridade. Não sou celebridade de nada, sou ator. Entendo que apareço na TV das pessoas e gosto quando alguém vem dizer que curte meu trabalho, assim como deve gostar o jornalista, o médico ou o carpinteiro que ouve um elogio. Gosto de ser conhecido pelo que faço, mas não suporto falta de educação. O preço da fama? Não engulo essa. Tive pai e mãe. Tinham pais esses paparazzi que mataram a princesa Diana? É jornalismo isso? Aliás, dá para ter respeito por um sujeito que fica escondido atrás de uma árvore para fotografar uma criança no parquinho? Dois deles perseguiram uma amiga atriz, grávida de oito meses, por dois quarteirões. Ela passou mal, e os caras continuaram fotografando. Perseguir uma grávida? Ah, mas tá reclamando de quê? Não é famoso? Então agüenta! O que que é isso, gente? Du Moscovis e Lázaro (Ramos) também já escreveram sobre o assunto, e eu acho que tem, sim, que haver alguma reação por parte dos que não estão a fim de alimentar essa palhaçada. Existe, sim, gente inteligente que não dá a mínima para as fofocas das revistas e as baixarias dos programas de TV. Existe, sim, gente que tem outros valores, como meus amigos do MHuD (Movimento Humanos Direitos), que estão preocupados é em combater o trabalho escravo, a prostituição infantil, a violência agrária, os grandes latifúndios, o aquecimento global e a corrupção. Fazer algo de útil com essa vida efêmera, sem nunca abrir mão do bom humor. Há, sim, gente que pensa diferente. E exigimos, no mínimo, não sermos melecados.

No dia seguinte, o rapaz do programa mandou um e-mail para o escritório que me agencia se desculpando por, segundo suas palavras, a ‘cagada’ que havia feito. Isso naturalmente não o impediu de colocar a cagada no ar. Afinal de contas, vai dar mais audiência. E contra a audiência não há argumentos. Será?”

Beijos e muita luz a todos!

Categorias: Crônicas na Mesa | Tags: , , | Deixe um comentário

Inspiração: t-shirt mania!

Esse fim de semana usei um look com sainha justa+meia calça+sapatilha+t-shirt que foi elogiado pelo namorado e pelas amigas (infelizmente, não tirei fotos para mostrar) e isso me fez reparar que tenho gostado bastante de usar t-shirts: essas pecinhas tão simples que todas nós temos no armário são capazes de deixar o look moderno e descolado e você pode usar para passear, ir à barzinhos e até para trabalhar (claro, se você trabalhar de traje casual, como eu)… Basta saber combinar!

Para inspirar, separei looks de algumas celebridades e das mortais (como nós) do LookBook:

KRISTANIA PETRA | AMY RAMÍREZ | E. MAILLE

JULE V. | NANCY WONG | ALEXANDRA PER

DAJANA MESOVIC | INTRIGUE U. | IRIS LIESGEN

NATHALIE S. | ASHLEY M. | REBECKA BJURMELL

STEPHANIR HUANG | BETHANY STRUBLE | MITCH G.

Minha combinação preferida é t-shirt larguinha com saia mais justa. E a de vocês?

Espero que gostem e até a próxima!

Categorias: Beleza na Mesa, sim! | Tags: , , , | 3 Comentários

Para adoçar a semana… Tons pastel!

Esses dias eu vi cada imagem linda no Pinterest, que resolvi fazer um post com algumas delas para alegrar o dia de vocês. Lembram que eu postei algumas inspirações de looks com tons pastel? Pois eu continuo obcecada por eles! Para mim, essas imagens remetem paz e alegria… O que vocês acham?

Espero que gostem e até a próxima!

Categorias: Beleza na Mesa, sim! | Tags: , | 2 Comentários

Indicações da Mesa ao Lado #10

Esse fim de semana com friozinho estava tão gostoso para namorar, ver filme e descansar, não é? E foi só o que eu fiz… Deixei o TCC e todas as outras obrigações um pouco de lado (e inclusive acabei deixando o bloguinho, porque nem passei muito perto do computador, mas foram só 2 dias, me perdoem! rsrs). 

E para começar essa semana com o pé direito, deixo uma musiquinha linda que estou viciada (quem acompanha a Fanpage ou o Twitter do blog, já deve ter visto – e quem não segue: sigam-nos!!), com os links que eu mais gostei e super indico dos últimos dias:

1- Receitas Fashionistas! no Trend Tips

2- Dragão Fashion: resumo da temporada 2012! no Hi-Lo

3- Garimpo de inverno! no Garotas Estúpidas

4- Aprenda a usar os diversos tipos de Max Colar, no Coisinhas da Sussu

5- Inverno? Batom Escuro! no Teoria Criativa

6- A manicure Louboutin! no Unha Bonita

7- Video: Francesinha de Oncinha (by Jé Schenfeld)! no Gostei e Agora?

8- Pra inspirar: make verde, no Chata de Galocha

9- Customizando seu All Star! no Starving

10- Nada se cria! no Coisas de Diva

Beijo grande e uma ótima semana a todos!

Categorias: Beleza na Mesa, sim! | Tags: | Deixe um comentário

Obsessão: renda branca + casaco preto

Esses dias, ganhei um sobretudo preto da mamãe e lembrei de um look que vi há um tempo (e infelizmente não encontrei mais para mostrar pra vocês): vestidinho de renda branca com casacão preto. Nada de novo, nada de extraordinário… TUDO DE LINDO! É… Virou uma obsessão. E aí que meu novo desejo (depois da calça vermelha) é um vestidinho de renda branca para usar com o meu casaco, assim que possível.

Renda branca é um charme, mas é preciso um pouco de cuidado ao usar um vestido desse material, para você não ficar com cara de noiva, muito menos de piriguete. Por isso, separei alguns modelitos do Polyvore + looks do LookBook para inspirar:

 

CRIS F. | VERONIKA B. | JAMIE ROSE


JEN HAMMER | AURELIE LETIZIA | ALIX E.

E me contem, o que acham dessa combinação?

Beijos e até a próxima!

Categorias: Beleza na Mesa, sim! | Tags: , , , , | 1 Comentário

Pantene Pro V – 3 minutos milagrosos!

Mais uma dica da sessão Palavra de Ordem: Praticidade:

3 minutos milagrosos…

É o tempo que a ampola de tratamento Pantene Pro V estima tratar seu cabelo danificado há meses… E faz bem feito!

No último mês usei a ampola de tratamento semanalmente e logo no início notei a diferença nos meus fios. Os danos do calor do secador, a química da pintura, do alisamento e tudo mais que usamos para deixar os cabelos mais bonitos – e que infelizmente produzem efeitos colaterais – podem ser diminuídos com a hidratação intensiva oferecida pela Pantene.

Está aí uma ótima dica para quem não tem disponibilidade para hidratar frequentemente seus cabelos no salão e não abre mão de manter os fios saudavelmente bonitos!

Alguém mais conhece esse produto? Quem já testou, conta pra gente o que achou!

Até a próxima!

Categorias: Palavra de Ordem: Praticidade | Tags: , , | Deixe um comentário

Dica de boa leitura: Tati Bernardi

Outro dia falei sobre os escritores da nova geração que têm arrebentado tudo com textos maravilhosos que circulam na net e vira e mexe são citados em postagens inteligentes. Hoje vou falar um pouquinho da Tati Bernardi.

Tati Bernardi, que é paulistana e tem 34 anos, formou-se em Propaganda e Marketing pela Universidade Mackenzie. Além da publicidade, Tati também dedica-se a literatura, já tendo quatro livros publicados, sendo os mais conhecidos: “A mulher que não prestava” e “Tô com vontade de alguma coisa que eu não sei o que é”.

Tati Bernardi consagrou-se com seu site, onde a maior parte do público são mulheres.

Além disto, Tati também é colunista e cronista de revistas, como a Viagem & Turismo, blogueira e redatora da TV Globo.

Engraçada, inteligente, transparente. Tem umas sacadas geniais e põe no papel aquilo que está mais latente. Seja dor, amor, ódio, lamúria. Escreve de um jeito que fica muito fácil se identificar. Nem que seja numa frase, numa parênteses ou mesmo num aspas.

Hoje selecionei um texto dela que acho uma síntese da solteirice aguda de nossos tempos. Ao contrário do que a maioria das mulheres não assumem, ela fala no texto de uma vida que a maioria nega, mas muito quer.

Espero que gostem tanto quanto eu gostei!

Cadê a tampa da minha panela, o chinelo do meu pé cansado, a metade da minha laranja?

Tá em ebulição, vazando, transbordando, e nada da tampa da panela pra socorrer a lambança. É culpa da pressão que eu ponho em tudo isso? É o que dizem: desencana que uma hora ele aparece. 

O pé cansado já tentou calçar (à força) do chinelão que descola as tiras ao sapatinho de cristal. Nenhum serviu e o coitado tá todo esfolado. 

Ninguém pra descascar, chupar ou fazer uma laranjada. Em compensação, laranjas na minha vida não faltam. E chega! Há anos peço o príncipe e só me mandam o cavalo. 

Fim de ano sem amar é deprê, hein? Tô megera o suficiente pra ver uma família feliz no shopping e pensar que aquela instituição “image bank” não passa de uma união solitária de aparências. Tô megera o suficiente pra furar a fila do Papai Noel e pedir um pirulito, bem grande, bem grosso, bem exclusivamente apaixonado por mim. 

Tô megera o suficiente pra abraçar os veadinhos do trenó em homenagem aos meus ex-casos. Tô megamegera o suficiente pra não admitir minha carência e dar uma risada debochada de todas as luzes, canções e emoções de boas-festas. 

Tá, mas no especial do Roberto Carlos não vai dar pra ser megera. O filho da mãe sempre me faz chorar. É impressionante como a gente se sente sozinha na porra do especial do Roberto Carlos. 

É claro que eu desejo o meu sucesso profissional, dinheiro, saúde, …, mas nada de atacar para todos os lados nas simpatias deste réveillon. Não dá certo. Este ano vou focar no amor: calcinha vermelha, fitinhas vermelhas e as sete ondas vão ser puladas com a mão no coração (se eu usar a frente-única branca que comprei, é bom que a mão no coração já segura um peito) e uma só intenção: encontrar o danado. 

Ah, sejamos sinceras mulheres modernas: no fundo, no fundo, a gente quer mesmo é alguém pra dormir protegida no peito (de preferência largo, forte e levemente cabeludo). 

E nem é medo de ficar pra titia não, além de ter cara de mais nova e ser bem nova, eu sou filha única. É vontade de sentir aquela coisinha misteriosa de “é esse!”. Como será sentir isso? Eu sempre sinto que “pode ser esse, ou talvez com algumas mudancinhas possa ser esse ou talvez se ele quisesse, poderia ser esse…”. Não, isso tá errado. Quero sentir que “é esse”. 

Dizem que materializar os sonhos escrevendo ajuda, então lá vai: quero transar com beijo na boca profundo, olhos nos olhos, eu te amo e muita sacanagem, quero cineminha com encosto de ombro cheiroso, casar de branco, ser carregada no colo, filhos, casinha no campo com cerquinha branca, cachorro e caseiro bacana. Quero ouvir Chet Baker numa noite chuvosa e ter de um lado um livrinho na cabeceira da cama e do outro o homem que amo. 

Quero sambão com churrasco e as famílias reunidas. Quero ter certeza, ali no fundo da alma dele, de que ele me ama. Quero que ele saia correndo quando meu peito amargurado precisar de riso. Que ele esqueça, de vez em quando, seu lado egoísta, e lembre do meu. Que a gente brigue de ciúmes, porque ciúmes faz parte da paixão, e que faça as pazes rapidamente, porque paz faz parte do amor. Quero ser lembrada em horários malucos, todos os horários, pra sempre. Quero ser criança, mulher, homem, et, megera, maluca e, ainda assim, olhada com total reconhecimento de território. Quero sexo na escada e alguns hematomas e depois descanso numa cama nossa e pura. Quero foto brega na sala, com duas crianças enfeitando nossa moldura. Quero o sobrenome dele, o suor dele, a alma dele, o dinheiro dele (brincadeira…). Que ele me ame como a minha mãe, que seja mais forte que o meu pai, que seja a família que escolhi pra sempre. Quero que ele passe a mão na minha cabeça quando eu for sincera em minhas desculpas e que ele me ignore quando eu tentar enrolá-lo em minhas maldades. Quero que ele me torne uma pessoa melhor, que faça sexo como ninguém, que invente novas posições, que me faça comer peixe apimentado sem medo, respeite meus enjôos de sensibilidade, minhas esquisitices depressivas e morra de rir com meu senso de humor arrogante. Que seja lindo de uma beleza que me encha de tesão e que tenha um beijo que não desgaste com a rotina. Que a sua remela seja sequinha e não gosmenta e que o tempo leve um pouco de seu cabelo (adoro carecas…). Que suas escatologias não passem de piada e se materializem bem longe de mim. Tem que gostar de crianças, de cachorrinhos, da minha mãe, e tem que odiar ver pessoas procurando comida no lixo. Tem que dançar charmoso, ser irônico, ser calmo porém macho (ou seja, não explodir por nada mas também não calar por tudo). Tem que ser meio artista, mas também ter que saber cuidar dos meus problemas burocráticos. Tem que amar tudo o que eu escrevo e me olhar com aquela cara de “essa mulher é única”. 

É mais ou menos isso. Achou muito? Claro que não precisa ser exatamente assim, tintim por tintim. Exigir demais pode fazer eu acabar sozinha em mais shows do Roberto Carlos. Deus me livre! Bom, analisando aqui, dá pra tirar umas coisinhas. Deixa eu ver… Resumindo então: tem que dizer que me ama e me amar mesmo, tem que rolar umas sacanagens e não pode ter remela gosmenta. Pronto! 

E quando eu tiver tudo isso e uma menina boba e invejosa me olhar e pensar que “aquela instituição feliz não passa de uma união solitária de aparências” vou ter pena desse coração solitário que ainda não encontrou o verdadeiro amor.”

Beijos e muita luz,

Categorias: Crônicas na Mesa | Tags: , , | Deixe um comentário

Lançamento: Esmaltes Ana Hickmann – AH Fashion

Mostrei as últimas coleções de esmaltes outono/inverno 2012 aqui e aqui. E já tem novidade na área:

Ana Hickmann, em parceria com a Aeger, lançou a coleção AH Fashion: uma extensão de sua linha de esmaltes. A linha conta com como novo design, pincéis especiais (com design italiano) e muitas vitaminas E, F e B5, além de queratina, que as outras coleções não tinham.

  • Vogue: marrom chocolate – cremoso
  • Top Model: vermelho – cremoso
  • Show:  vinho metalizado com pontos de luz verde – metalizado
  • Rockstar: preto com fundo glitter – metalizado
  • Retrô: nude – cremoso
  • Paparazzi: azul royal – perolado
  • New Face: dourado metalizado – perolado
  • Look: branco – cremoso
  • Hype: azul petróleo – metalizado
  • Gloss: rosa – perolado
  • Glitter: branco perolado com fundo dourado – perolado
  • Glam: brilho dourado com fundo rosa – perolado
  • Cool: uva fechado – cremoso
  • Catwalk: vinho com pontos de luz dourados – metalizado
  • Backstage: pêssego – cremoso

O que acharam? Só testando mesmo para saber de toda essa qualidade, né? Eu conto pra vocês assim que testar. E quem testar, me conta, também!

Beijos e até a próxima!

Categorias: Beleza na Mesa, sim! | Tags: , , , , , | 1 Comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.